sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Licença poética

Dúvidas e sonhos no mundo adolescente

Nossos alunos sempre têm algo a dizer. E a professora Maria Eulália, de Geografia, tem ouvidos para ouvir o que dizem seus pupilos. Partiu dela, então, a iniciativa de trazer ao Blog a produção de sua aluna Aline, da 8a. série. Desejamos que, de onde veio este, venha mais.
Tenho medo

Tenho medo de crescer e não achar mais nada engraçado
Tenho medo de ficar triste e não poder mais sorrir
Tenho medo de sonhar e a realidade me matar
Tenho medo de ficar calada e não saber mais como me expressar
Tenho medo de cair e não poder me levantar
Tenho medo de chorar e não saber o motivo
Tenho medo de escolher e escolher errado
Tenho medo de amar e não ser amada
Tenho medo das pessoas pois são más
Tenho medo da vida pois ela me derruba
Tenho medo do medo
Mas mais medo ainda eu sinto é de mim
Que não sei nem mesmo o que estou sentindo

2 comentários:

Luiz Carlos Vaz disse...

Quando os jovens começam a escrever poesia é sinal que a Escola é boa.

EMEF João da Silva disse...

Obrigada por seu comentário e por continuar nos acessando. O João da Silva entende que nossa escola é boa porque tem bons professores. E isso se reflete na produção dos alunos.